COB descarta investigação sobre entidade, suspeita de fraudes estatutárias
Foto: Getty Images

Em nota, COB descarta criação de comissão para investigar CBTKD

COB descarta criação de comissão para investigar CBTKD

COB descarta investigação sobre entidade, suspeita de fraudes estatutárias Foto: Getty Images
COB descarta investigação sobre entidade, suspeita de fraudes estatutárias
Foto: Getty Images

Na terça-feira, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) divulgou um comunicado em seu site oficial descartando a criação de uma "Comissão Especial Temporária" independente para realizar a apuração de possíveis irregularidades presentes na Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTKD), entidade atualmente presidida por Carlos Fernandes.

Segundo o COB, que recebeu um grupo de dirigentes e atletas ligados ao taekwondo, as questões que foram apresentadas acabaram sendo estudadas de forma detalhada e, depois disso, o Comitê Olímpico Brasileiro concluiu que não há razão para que as divergências entre a CBTKD e algumas de suas filiadas sejam investigadas.

No mesma nota oficial, o COB afirmou que "dentro dos estritos limites de sua competência, continuará verificando a correta aplicação dos recursos repassados à Confederação Brasileira de Taekwondo e acompanhará eventuais demandas, judiciais e / ou administrativas, que possam estar relacionadas com a referida Entidade, de modo a, se necessário, adotar as providências cabíveis".

Entre as denúncias contra a gestão de Carlos Fernandes, que cumpre mandato até 2017, constam auditorias falsas, fraudes no estatuto, desfiliação ilegal de federações estaduais, entre outros itens.

1b

Confira, na íntegra, a nota divulgada pelo COB:

O Comitê Olímpico Brasileiro, após receber grupo de Dirigentes e Atletas praticantes de Taekwondo, estudou detalhadamente as questões que lhe foram apresentadas e concluiu não ser cabível a criação de uma "Comissão Especial Temporária", como anteriormente anunciado através de "Nota à Imprensa" divulgada em 21 de junho, tendo em vista se tratar de divergências entre a Confederação Brasileira de Taekwondo e algumas de suas filiadas.

O Comitê Olímpico Brasileiro informa que, dentro dos estritos limites de sua competência, continuará verificando a correta aplicação dos recursos repassados à Confederação Brasileira de Taekwondo e acompanhará eventuais demandas, judiciais e / ou administrativas, que possam estar relacionadas com a referida Entidade, de modo a, se necessário, adotar as providências cabíveis.